Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Marcha Lisboa: Quem são as figuras públicas que marcham pela causa LGBT?

"Porque razão as figuras públicas em Portugal não vêm à marcha?

Independentemente da orientação sexual de cada um... falo de responsáveis políticos, dos sindicatos, pessoas conhecidas da televisão que ajudam a causa, como, por exemplo aqui ao lado em Espanha", questionou João Roque, autor do blog Why Not Now.

 

As razões podem ser várias desde os avanços de direitos logrados pela comunidade LGBT nos últimos anos, à falta de participação de figuras públicas noutras marchas ou porque a tarde era de sol, o calor apertava, a brisa corria e as temperaturas do último Sábado prometiam um prazenteiro dia de praia.

O dezanove.pt seguiu, por isso, a sugestão e entre os participantes desta 13ª edição da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa foi possível encontrar Daniel Oliveira (do Bloco de Esquerda, autor do blog Arrastão e colaborador no programa Eixo do Mal (SIC)), Isabel Moreira (deputada independente pelo PS), Joana Manuel (actriz), João Pedro Vale (artista plástico), Miguel Vale de Almeida (antropólogo e ex-deputado) e Raquel Freire (cineasta).

 

Já segues o dezanove no Facebook?

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Fred 26.06.2012 12:30

    Não é só questão de escala. Os movimentos cívicos em Portugal não têm força por várias razões, sendo a mais forte a passividade do povo, devido não só aos tempos em ditadura (em que vigorava o perfil discreto e o secretismo, e, em oposição, a alcovitice e o pequeno poder). Em Espanha, as pessoas movem-se mais, gritam mais. Em Portugal se quem tem o poder diz "não têm nada", então ninguém faz nada por se ter. Falam muito do 25 de Abril, revolução do povo; Errado! foi encetada pelas forças armadas para retirar as tropas de África, não para instaurar directamente a democracia.
  • Sem imagem de perfil

    Manuel Madeira 27.06.2012 04:42

    Por isso mesmo, se os povos são diferentes, para quê fazer comparações?!
    É para rebaixar???
    De qualquer forma, tambem a Republica Checa, Hungria tiveram ditaduras!
    E a Italia que tambem são mediterrânicos, estão atras de Portugal em questão dos GLBT!
    Não vejo razão para comparar com a espanha, que até é um país artificial e com mais assimetrias de mentalidade, tal como acontecia com a Russia sovietica e a jugoslavia ou Checoslovaquia!!! Se querem comparar comparem com os melhores e não com os suficientes! E a Grécia são pacificos? E os GLBT tem mais direitos? Não me parece!!! Ah, e tambem são mediterranicos e tem o mesmo numero de habitantes!!! E não falo da Irlanda, Eslovénia, etc!!!Somos parte da União Europeia! Parece que só se lembram disso quando ha subsidios!!!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.