Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Publicidade

Arraial Pride de Lisboa vai coincidir com Marcha do Porto

A edição de 2013 do Arraial Pride de Lisboa vai decorrer a 6 de Julho, coincidindo com a 8ª Marcha do Orgulho do Porto que tradicionalmente decorre no primeiro Sábado de Julho. A data está já a ser comunicada pela ILGA a possíveis interessados em ocupar os espaços para bares no Terreiro do Paço.

É a primeira vez que os eventos do Orgulho de Lisboa e Porto estão agendados para o mesmo dia. No Porto, a data costuma ser ainda assinalada com várias festas, incluindo a do Porto Pride no Teatro Sá da Bandeira. Nos anos mais recentes, o Arraial Pride era programado para uma semana após a Marcha do Orgulho de Lisboa, que este ano está agendada para 22 de Junho.

As sobreposições de agenda também não ficam por aqui. A 6 de Julho decorre na capital espanhola a manifestação do Orgulho de Madrid, que enche as ruas da cidade e atrai milhares de turistas, incluindo muitos portugueses.

Segundo confirmou o dezanove.pt junto de fonte próxima do processo, entre os nomes confirmados pela ILGA para o palco principal do Arraial Pride estão Peaches e Moullinex.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    paulo real 01.05.2013 15:51

    com uma afirmação tão concreta, ou conhece muito bem o trabalho das 22 associações, ou então só lê jornais - onde sem dívida a ilga tem conectes.
    já pensou perguntar à ilga o que acha da crise económica e das pessoas lgbt que neste momento não tem o que comer? faz-se uma festa (arraial bride) a comemorar a hiprocisia que a ilga transmite - que somos o pais com mais direitos do mundo.
  • Sem imagem de perfil

    B 01.05.2013 19:13

    Conheço. Se não, não tinha afirmado o que afirmei. Quanto à posição sobre as pessoas LGBT e a infeliz austeridade e pobreza que se vive no país, a cada um a sua posição. Não sei qual é a deles, mas a ausência de posição pública também não é sinónimo do contrário. Isso não invalida também que fazem trabalho a olhos vistos em benefício de todas as pessoas LGBT, independentemente das suas outras características próprias e diferenciadoras entre si. Mas mais estranho é entre meio milhão de pessoas a mnifestar-se ter a certeza que pessoas da ILGA não estavam lá, do que eu conhecer o trabalho das 22 associações (que não, não são LGBT na sua maioria).
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.