Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Uma história de amor no Brasil dos anos 50 (com vídeo)

Promovido pelo Ano do Brasil em Portugal, a Première Brasil Lisboa traz-nos uma selecção dos mais recentes e premiados filmes brasileiros. Com a presença de realizadores, actores, actrizes, produtores e conversas com o público após as sessões, decorre até 12 de Junho no Cinema Zon Lusomundo do Vasco da Gama.

Esta sexta-feira, 7 de Junho, foi exibido em sessão especial no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, o último filme do realizador Bruno Barreto, "Flores Raras" (2013). Conta a história de amor entre Elizabeth Bishop (Miranda Otto), poetisa americana que venceu o prémio Pulitzer em 1956, e Lota de Macedo Soares (Glória Pires), arquitecta autodidacta carioca que idealizou e supervisionou a construção do Parque do Flamengo, no Rio de Janeiro. Ambientado no Brasil dos anos 50, mostra a trajectória destas duas mulheres numa época riquíssima na transformação das relações humanas.
O filme é um projecto ambicioso que deve a sua existência à perseverança de Lucy Barreto, produtora do filme, conjuntamente com o marido, Luiz Carlos Barreto, pais de Bruno Barreto. "Flores Raras" é um filme sobre o amor entre duas mulheres, mas sobretudo é um filme sobre duas culturas e os seus confrontos, representados por estas duas mulheres, que se encontram e fazem da diferença entre si a força propulsora da sua relação, tudo isto emoldurado e influenciado por uma época riquíssima, onde surge a Bossa Nova e a Ditadura Militar Brasileira.
Baseada no livro "Flores Raras e Banalíssimas" de Carmen Lúcia de Oliveira, a película é de uma delicadeza e beleza raras, uma agradável surpresa. Com uma Glória Pires de uma sedutora austeridade e uma Miranda Otto fria pronta a desabrochar. Um filme a não perder, pronto para ser descoberto. A ver ou rever na segunda-feira feriado, 10 de Junho, às 18h30, no Cinema Zon Lusomundo do Vasco da Gama.

 


Classificação: 4,5 estrelas em 5





Luís Veríssimo


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.