Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

A bandeira do arco-íris chegou ao ponto mais alto de Portugal

received_546434606722626.jpeg

Belim Raposo é um homem de causas. Conhecido por ser "o homem mais alto de Portugal" é considerado pelos que o conhecem como uma pessoa muito simpática e de um coração gigante. 

O montanheiro tem como objectivo subir a Montanha do Pico, a 2351 metros de altitude, 100 vezes na vida! 

Oriundo da ilha vizinha de São Jorge, em todas as subidas leva consigo uma causa. Fotografa, partilha e sensibiliza quem o quem o segue em todo o mundo.

No mês em que se assinala o mês de Orgulho LGBTI, mas precisamente a 19 de Junho partilhou a sua 94ª subida, com a legenda: "🙂 todos diferentes todos iguais 💪💪😉"

Belim já levou ao ponto mais alto de Portugal a luta contra a violência doméstica, a luta contra o abandono dos animais, a sensibilização para o tema das pessoas portadoras de deficiência ou sem abrigo, já homenageou as pessoas que trabalham no SNS "por tudo que fizeram e continuam a fazer. 🙏 Um agradecimento muito muito " Especial" aos profissionais que estão na linha da frente no combate à pandemia da COVID-19", escrevia em Abril.

Por isso Belim diz ao dezanove.pt: "A gente faz bem é neste mundo!"

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por dezanove.pt (@dezanovept)

 

Fomos investigar mais sobre a história deste aliado da causa LGBTI que deu significado literal à expressão "Levar a bandeira do orgulho mais alto". Tudo começou há cerca de cinco anos, com a primeira subida “a esta linda montanha do Pico, ponto mais alto de Portugal” diz o Belim ao blog descobrir com alma. “Começou com uma amiga que entretanto faleceu. Acabou por se tornar uma paixão que partilha com amigos e até hoje vai sempre que pode e que o tempo permite.

Ao mesmo blog diz amar aquela montanha e o que o move é o silêncio que por ali se vive e sente, é a brutalidade de num dia de bom tempo, chegar ao topo e ver as Ilhas Terceira, Graciosa, São Jorge e Faial. Adora o pôr do sol mas ama o nascer do sol. É magico, o sol a entrar pelas nuvens. A montanha faz-lhe sentir algo que só ele sente, cada um de nós sente. Pernoitar ali, ver o céu preenchido de estrelas, estar no topo e ter uma sensação de leveza. As pessoas quando sobem com ele e já subiram cerca de 300, e chegam lá em cima, ficam felizes, os olhos brilham e o Belim sente-se feliz por fazer parte deste momento. Também já atravessou o mar para subir e voltou para trás sem subir. "Precisamos respeitar a  montanha e o tempo". Deixamos aqui mais imagens verdeiramente inspiradoras: 

 

Paulo Monteiro

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.