Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Eleva as causas LGBTI e angaria amor na GoFundMe

gofundme lgbt crowdfunding

No âmbito do Mês do Orgulho, a GoFundMe procura dar a conhecer várias campanhas nacionais de angariação de fundos activas de apoio a causas LGBTI.

 

Junho é o Mês do Orgulho LGBTI e, no contexto actual, a segurança tem sido a palavra de ordem. Se tens condições de o fazer, uma forma fantástica de o celebrar sem correr riscos é demonstrar o teu apoio virtual às causas LGBTI, sejam elas individuais ou colectivas. Começar a tua própria campanha, doar para ajudar a comunidade ou simplesmente partilhando as histórias: há muito que celebrar.

Esta plataforma de angariação de fundos pode ser uma magnífica ferramenta para demonstrar o teu apoio a quem foi discriminado em função da sua identidade. É o caso do DT que, desde muito cedo, queria ser outra pessoa que não a que via no espelho. Nascido numa pequena cidade portuguesa, teve de enfrentar a resistência familiar e as morosidades do sistema de saúde público, que não lhe deram resposta. “Desempregado”, “quase sem tecto” e “desesperado”, criou uma campanha de angariação de fundos para financiar a sua cirurgia de redesignação sexual.

É também o caso de Lola Lopes, “queer, negrx e a distanciar-se de um contexto pouco privilegiado”, a quem a pandemia “puxou o tapete de debaixo dos pés” e para quem “ser drag foi e é uma forma de expressão artística. Algo que serviu como um laboratório, por assim dizer, para florescer nesta pessoa divina que aqui vemos.”   A sua família, lê-se na sua campanha, “são os amigos que escolheu”, com quem partilhou estar pronta para avançar com a sua “viagem de transição” e para a qual criou um crowdfunding.

Não obstante, nem todas as histórias de resiliência e determinação se escrevem no singular e é possível apoiar a comunidade como um todo, como faz a mina, um colectivo queer / trans * / feminista de Lisboa conhecido pelas festas que organiza desde 2017. Numa nova fase da sua vida, escolheu o Mês do Orgulho para lançar a sua campanha de angariação de fundos com a qual espera cumprir dois objectivos: abrir um centro cultural comunitário e assegurar um espaço para continuar a dinamizar eventos em segurança.

“Embora incapazes de organizar as nossas festas durante a pandemia, investimos tempo a sonhar em como expandir os nossos projetos (...) Caso não possam contribuir com uma doação, ficaríamos eternamente gratxs caso pudessem partilhar esta campanha nas vossas redes sociais. Esse apoio dará um importante impulso a este projeto”, escrevem.

Também Naára Saturnino quis criar um espaço de crescimento, de ensinamento e aprendizagem para serem partilhados e passados à comunidade. E foi assim que surgiu a Kahumbi, uma marca negrx, queer e auto-sustentável. Na página da campanha, Naára explica que a “Kahumbi é uma marca independente que trabalha maioritariamente com outrxs artistas negrxs e queer, dependendo unicamente do lucro vindo de encomendas (...) O teu donativo vai directamente para a Kahumbi de forma a começar uma equipa e concluir a nova colecção que terá como principal mostra um  desfile.”

Estes são apenas alguns exemplos de como é possível agir e mobilizar a comunidade no sentido de apoiar causas LGBTI, não apenas durante o Mês do Orgulho, mas todos os dias. São pequenos gestos com a capacidade de mudar a vida de alguém que conhecemos ou de toda uma comunidade que luta pela sua inclusão e pela sua identidade.

O dezanove.pt também recorreu, com sucesso, à GoFundMe para adquirir material informático e de telecomunicações que permitam a continuidade do site.  O objectivo mais urgente ja foi alcançado, mas a campanha continua activa para podermos dispor de algum fundo de maneio para as despesas do quotidiano e continuarmos a melhorar o nosso trabalho. Se quiseres contribuir ainda podes fazê-lo aqui

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.