Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Em quem vais votar nas próximas eleições presidenciais de 24 de Janeiro?

Votos Eleições Presidenciais2016.jpg

“Marcelo Rebelo de Sousa e António Sampaio da Nóvoa irão disputar a Presidência da República numa segunda volta a 14 de Fevereiro.” Poderia bem ser este um dos títulos da imprensa no próximo dia 25 de Janeiro. Caso fossem só os leitores do dezanove.pt a votar seria esse o cenário.

O dezanove.pt quis saber e perguntou aos seus leitores em quem vão votar nas próximas presidenciais de 24 de Janeiro. Num dos inquéritos que menos tempo esteve on-line, 612 pessoas votaram no/a próximo/a Presidente da República. Nenhum dos dez candidatos às presidenciais conseguiu uma maioria absoluta necessária, na preferência dos votantes, à sua eleição logo à primeira volta. Para que possa ser eleito, qualquer candidato, terá que ter maioria, ou seja 50% mais um.

O antigo comentador da TVI e antigo presidente do PSD, Marcelo Rebelo de Sousa, o antigo Reitor da Universidade de Lisboa, António Sampaio da Nóvoa, e a euro-deputada do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, foram os únicos a conseguir mais de 20% dos votos. O candidato apoiado pelos partidos do anterior governo, PSD e CDS-PP, recolheu 179 votos (29,25%). O candidato que muitos militantes do PS apoiam recebeu 146 votos (23,86%). Já a candidata apoiada pelo BE teve 134 votos (21,90%).

Rebelo de Sousa e Sampaio da Nóvoa, neste cenário, passariam a uma segunda volta, que a existir é disputada a 14 de Fevereiro, no 21.º dia posterior ao da primeira volta, três semanas depois. A tomada de posse do/a novo/a Presidente da República está marcada para 9 de Março.

Nas intenções de voto estão logo a seguir Maria de Belém e Edgar Silva. A antiga presidente do PS conseguiu 5,72% (35 votos). Já o candidato apoiado pelo PCP, teve 4,58% (28 votos). Vitorino Silva, o antigo autarca do PS, mais conhecido por Tino de Rans, obteve 3,10% (19 votos). No antigo vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, eleito pelo PSD, Paulo de Morais votaram 1,80% (11 votos). Em Henrique Neto, antigo deputado do PS, votaram 7 pessoas (1,14%). Já Cândido Ferreira e Jorge Sequeira obtiveram a mesma votação: 2 votos cada (0,33%).

Nesta votação a taxa de abstenção seria historicamente pequena, visto que apenas 19 pessoas não vão votar (3,10%) e somente 17 (2,61%) clicaram no “não sabe/ não responde”. Já os votos em branco foram 14 (2,29%).

Este inquérito esteve a decorrer entre 8 e 19 de Janeiro.

 

E tu? Em quem vais votar nas próximas eleições presidenciais de 24 de Janeiro?

 

Luís Veríssimo

 

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Filipe 20.01.2016 18:50

    Quando Portugal chamar o FMI outra vez por não haver boa gestão das contas públicas aí sim veremos o retrocesso. Vou gostar e bater palmas lá de fora. Continuem a apoiar quem vende ilusões e fantasias para as quais não há recursos em Portugal. Quando o Costa assinar de cruz como o Tsipras e aplicar a dose passará também a ser esclavagista?

    E o que você diz do Salazar denota uma ignorância histórica atroz.
  • Sem imagem de perfil

    Filipe 21.01.2016 05:32

    Você é 100 vezes mais radical que Salazar. O homem foi chamado porque caso você não saiba a Primeira República foi um desastre. Os republicanos, que eram da Esquerda da época, já agora, gostavam tanto das mulheres que faziam textos mais misóginos do que aqueles que foram feitos pelos salazaristas.

    Adiante. Salazar foi um homem do seu tempo e as opiniões que havia sobre gays por cá até foram muito, muito mais suaves que aquelas que havia no Reino Unido ou numa Suécia. Vocês sabem contextualizar as coisas na época? Não. Por cá nunca houve gays tratados forçosamente com choques eléctricos e muito menos assassinados apenas por serem gays.

    Você já leu o livro do Fernando Dacosta? Lê as entrevistas que ele dá sobre Salazar? Então deveria ler e ficaria a saber que Salazar era muito liberal com os homossexuais, que tinha amigos homossexuais e que só não queria escândalo público, polémica. Sabe quem foi o Almada Negreiros? Sabe quem foi o António Ferro?

    Quanto ao mito da pobreza. Sim havia. Mas quem deixou Portugal pobre? Foi a Monarquia e a Primeira República. Quem deixou Portugal analfabeto? A Monarquia e a Primeira República. Nos últimos 300 anos Portugal teve apenas dois momentos de crescimento sustentado. Com as Reforma do Marquês de Pombal e com Salazar. Portugal convergiu como nunca com a Europa durante o Estado Novo e ainda eliminou praticamente toda a dívida externa em percentagem do PIB.

    Não apoio paternalismos que o Regime de Salazar tinha, nem os ataques à liberdade que havia, mas tenho de admitir que havia coisas boas que infelizmente se perderam. E tenho noção que as ideias que havia eram as ideias da época, eram as ideias que havia em toda a Europa e EUA. Dizerem que Salazar era contra gays, mulheres e negros mais que mentira é calúnia.

    Vocês deveriam estar sim revoltados é com o PCP, partido que dizia que a homossexualidade era vício capitalista, que expulsou o Fogaça, que até anos recentes enjoava com as leis pró-LGBT, que defende a homofóbica e racista Rússia, que é um partido totalitário cujo líder Álvaro Cunhal andou a dizer lá fora que em Portugal era impossível uma democracia, depois do 25 de Abril, e mexeu-se para fazer de Portugal uma ditadura. E se tivesse conseguido, se calhar esta discussão neste site não seria possível. Mas por cá totalitarismos e fascismos são os de Direita, à Esquerda é tudo um maravilhoso arco-íris.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.