Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Gémeas trans brasileiras fazem operação juntas

gémeas transgénero.jpg

Mayla e Sofia são gémeas inseparáveis, se não bastasse a semelhança física, elas têm algo em comum -  são mulheres trans.

 

As jovens de 19 anos vivem em Campinas, interior de São Paulo, no Brasil e desde criança já tinham consciência(*) de saber que o sexo a que foram designadas na nascença não era com o qual se identificavam. Agora, elas entram para a história, como as primeiras gémeas no Brasil que fizeram a cirurgia de afirmação sexual, mais conhecida como operação de “mudança de sexo”.
Embora a cirurgia possa ser realizada pelo SUS (Sistema Público de Saúde do Brasil), elas optaram por fazer numa clínica particular, cuja cirurgia foi paga pelo avô. Vale ressaltar que no passado, muitas mulheres trans brasileiras optavam por fazer a cirurgia em Londres, em Inglaterra. Apesar dos avanços na medicina, o preconceito ainda é muito alto no país, a expectativa de vida de uma pessoa transgénero, mais especificamente transexual, no Brasil é de apenas 35 anos, caracterizando o Brasil como um dos países com maior ocorrência de crimes motivados por transfobia.

A pressão gerada pelo preconceito diário, principalmente para quem ainda estava em idade escolar, motivou uma das irmãs a tentar o suicídio numa ocasião: "A gente tinha o apoio e a força uma da outra, ou seja, ela é minha metade, sempre será. Eu não imagino ter passado isso tudo sem ela. Acho que seria muito difícil porque no ano passado tive uma tentativa de suicídio." declara Sofia.

Texto de: André Araújo, jornalista e consultor de turismo. Colaborador do dezanove.pt a partir do Brasil
Revisão de: Marta Santos e Summy Luís
(*) Normalmente uma criança consegue ter consciência da sua identidade de género a partir dos 3 ou 4 anos.  Fontes: The Atlantic e Mayo Clinic

 

Informação importante:

Organizações com serviços de apoio às pessoas LGBTI+ em Portugal

AMPLOS - Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e Identidade de Género

APAV - Associação Portuguese de Apoio à Vítima - Rede Nacional de Gabinetes 

API - Acção Pela Identidade

API – Associação Plano i (Matosinhos)

Casa Qui - Associação de solidariedade social pela inclusão e bem-estar da população LGBT

ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero

Linha LGBT - Linha Telefónica de Apoio e Informação LGBT

Opus Diversidades – Defesa e promoção dos Direitos Humanos da comunidade LGBTI+

Panteras Rosa - Frente de Combate à LesBiGayTransfobia

rede ex aequo -  Associação de jovens LGBTI e apoiantes: geral@rea.pt

ReNascer -Serviço de Saúde Mental

SOS Voz Amiga - um serviço de ajuda pontual em situações agudas de sofrimento causadas pela Solidão, Ansiedade, Depressão e Risco de Suicídio: 21 354 45 45,  91 280 26 69 ou 96 352 46 60. (entre as 16 e as 24h00)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.