Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

PrEP disponível em Portugal ainda este ano

 

prep (1).jpg

A garantia foi deixada por Ana Aldir, directora do Programa Nacional de Infecção VIH, Sida e Tuberculose. 

 

“A PrEP (Profilaxia pré-Exposição) chega este ano, sem dúvida. Faltam apenas definir os aspectos regulamentares de acesso ao medicamento. Estamos a tratar das normas clínicas e já reunimos com a industria farmacêutica, em conjunto com o Infarmed, para estudar a sua introdução”, disse Ana Aldir ao jornal Expresso.
Apesar de não falar sobre a forma como será facultada a PrEP, o Expresso identifica-a como um sistema de prevenção para “grupos de risco”, nomeadamente “trabalhadores do sexo, população prisional ou utilizadores de drogas injectáveis”. Fica, por isso, por esclarecer se a PrEp será alargada a qualquer pessoa que pretenda passar a tomar o medicamento que, quando tomado diariamente, reduz a quase zero o risco de infecção pelo VIH. Calcula-se que em Portugal haja 53 mil pessoas infectadas com VIH.

 

Tudo sobre a PrEP aqui

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    M 24.02.2017 14:54

    No momento de julgarmos o comportamento alheio somos sempre todos puras Virgens Maria.
    O "balúrdio" que paga em taxas moderadoras quando usufrui de uma consulta de urgência é apenas uma ínfima parte do que o Estado, ou o "contribuinte" paga por essa mesma consulta. E essa consulta de urgência comprovada pode também vir na sequência de um qualquer comportamento de risco, sua responsabilidade (ou os largos números de cancro de pulmão, por exemplo, não são, também, da responsabilidade dos próprios doentes, que fumaram durante largos anos?).
    "É que, o uso do preservativo levou quase ao zero as DSTs em Portugal e o seu abandono vai reverter este cenário". Óptima estatística e previsão de futuro! A previsão deve ter vindo do mesmo sítio que previu que os números de abortos iriam disparar, que as mulheres iriam abortar dia sim, dia não, quando a realidade tem revelado o contrário.
    "O contribuinte paga", claro, e quem precisa de tratamentos para as doenças que citou também é contribuinte e merece tratamento acessível.
    Está na altura de sair da bolha dos falsos moralismos.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.