Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Pride Disco é a nova discoteca LGBT em Lisboa

Pride Disco Lisboa.jpg

Depois de seis anos a animar as noites do Algarve, a Pride Disco vai abrir também em Lisboa. A inauguração da Pride Disco Lisbon Club está marcada para a sexta-feira, dia 3 de Abril.

O dezanove.pt sabe que a localização da discoteca fica na zona do Conde Redondo, entre o Marquês de Pombal e o Liceu Camões, mais precisamente na Rua Ferreira Lapa, nº 38 D.

Na primeira noite a entrada é grátis, mediante convite que pode ser obtido através do Facebook e para aqueles que cheguem ao local antes da meia-noite.

Localizada em Albufeira, a Pride Disco é uma das discotecas LGBT mais conhecidas do Algarve. Os donos da discoteca também exploram a sauna gay Thermas Pride, na mesma cidade algarvia.

 

Notícia actualizada a 21 de Março com indicação da morada.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Filipe 29.03.2015 00:28

    Para ir de Vila Real de St. António ou Tavira até Portimão é uma fortuna, uma fortuna em portagens, e a EN125 é uma seca, cheia de rotundas e semáforos, e carros de turistas a 50 km/h em zonas onde a velocidade máxima é de 90 km/h. Por isso muita gente do Sotavento vai a Sevilha, a estrada é óptima, não há portagens e o combustível em Espanha é mais barato. Por sua vez os gays espanhóis não põem os pés na noite algarvia, e é uma pena pois poderiam ajudar a tornar o negócio sustentável.

    Toda a gente sabe que a noite gay no Algarve não é rentável, a população residente no Inverno é inferior a 400 mil habitantes, dispersa por 5000 km2, há poucos jovens e os turistas que estão na região têm mais de 60 anos e pouco ânimo para noitadas. Os turistas jovens preferem outras paragens, Ibiza, Barcelona, Canárias. As cidades têm pouca população e estão distantes, e com as portagens caríssimas na A22 a situação fica mais negra.

    No Verão os gays preferem frequentar as casas nocturnas algarvias fora do circuito gay, é ver as principais discotecas algarvias cheias de gays enquanto as casas gay estão às moscas, e quem é de Lisboa ou do Porto e procura umas férias num destino lgbt com noite e eventos vai para Espanha, França, Grécia ou Itália (Mikonos, Canárias, Madrid, Sitges, Barcelona, Ibiza, Nice, Milão, etc.). Talvez haja mercado para uma casa no barlavento e outra no sotavento, mas teria de ter qualidade e funcionar apenas 6 meses por ano.

    Os proprietários da noite gay algarvia não têm cultura nem conhecimento para gerir uma casa nocturna deste tipo, nunca souberam cativar os turistas, teriam muito a aprender com o que os israelitas estão a fazer em Telavive.

    Por que motivo o Algarve não tem uma página web dedicada ao turista lgbt? Por que motivo não há uma marcha lgbt no Algarve?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.