Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Quem são os Bears on Motorbykes que querem juntar os motociclistas LGBTI?

Joao.jpg

 

Os Bears On Motorbykes organizam este Sábado no Porto um piquenique. Mas que grupo é este que existe desde Março de 2016? Jorge Santos explica como nasceu a iniciativa.

 

Costumam realizar dois eventos por mês, um de pequena dimensão que são apelidados de Café da Manhã e outro que envolve percursos mais longos. Este Sábado, 7 de Setembro, o grupo promove um encontro no Parque de São Roque entre as 12h30 e as 19h.

A lista de eventos previstos para Setembro é grande. Haverá um Café da Manhã – São Jacinto e várias road trips. Jorge Santos, responsável pelo grupo, ajuda a fazer o enquadramento dos Bears On Motorbykes. “Não posso dizer que exista uma comunidade de bears motards, existe uma comunidade de motociclistas LGBTQI+, chamada Bears on Motorbykes, que deve a sua origem a um grupo de motociclistas bears”, explica ao dezanove. O responsável incentiva a comunidade motociclista LGBTI portuguesa a mobilizar-se. “Infelizmente e apesar de existirem inúmeros motociclistas LGBTQI+, os mesmos preferem ocultar a sua sexualidade e continuarem filiados em moto-clubes e associações motards heterossexuais, mesmo reconhecendo que os nossos eventos são mais abrangentes e interessantes”, refere.

Além disso, os Bears On Motorbykes integram a Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho no Porto e já participaram na Marcha do Orgulho de Barcelos e no Arraial Pride LGBTI de Matosinhos, que decorreu pela primeira vez em Julho. Está também prevista presença na Marcha pelos Direitos LGBTI de Viseu, a 20 de Outubro. Como os Bears On Motorbykes são uma comunidade motociclista que faz questão de ter visibilidade e de afirmar a sua existência, “a adesão não tem sido a que esperávamos. E os comentários são sempre os mesmos: 'Se fossem um grupo secreto ou fechado'. Mesmo que a história do motociclismo nos diga que a origem dos motoclubes se deve a grupos lésbicos e gays, continua a ser complicado numa comunidade extremamente machista como a motociclista, assumir a nossa sexualidade. É por este motivo que damos tanta importância à protecção de dados e privacidade dos nossos membros”, destaca Jorge Santos.

Ainda este ano o grupo esteve envolvido em actividades tão díspares como o Apoio aos Peregrinos de Fátima ou a presença na 26ª Concentração Internacional de Motas de Góis.

66017469_2602278186450020_2990256707940122624_o.jp

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.