Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Quem venceu o Queer Lisboa 2018 (com vídeos)

41846251_10156432244650792_8867139572354514944_o.j

“Marilyn”, de Martín Rodríguez Redondo, nas longas-metragens de ficção e “Room for a Man”, de Anthony Chidiac, foram os grandes vencedores deste Queer Lisboa. Mas ainda há a destacar os prémios entregues a “Would You Look At Her”, de Goran Stolevski, na competição de curtas e na de In My Shorts “Mathias”, de Clara Stern. A 22ª edição do Queer Lisboa foi, sem dúvida, surpreendente. Estando num processo claro de rejuvenescimento, o Festival tenta captar mais público, sobretudo mais jovem. Como tal as histórias que vimos foram também elas um pouco mais jovens e, isso, reflectiu-se nos prémios atribuídos.

Assim, o Prémio para a Melhor Longa-Metragem desta edição do Queer Lisboa foi atribuído à longa-metragem: "Marilyn" (Argentina, Chile, 2018), de Martín Rodríguez Redondo. Segundo o júri, trata-se de “uma primeira longa-metragem, com uma linguagem nunca manipuladora, um olhar realista que nos propõe um retrato de uma pesada sociedade. A batalha, perdida desde o seu início, da beleza e do horror onde a única libertação possível é pela tragédia, que não conhece um fim”. O Júri decidiu dar o prémio de Melhor Actriz a Kristín Thóra Haraldsdóttir pela sua interpretação em And Breathe Normally, (Islândia, Suécia, Bélgica, 2018) de Ísold Uggadóttir. Já o prémio de Melhor Actor foi atribuído a Victor Polster, pela sua interpretação em Girl (Bélgica, Holanda, 2018), realizado por Lukas Dhont. O júri atribuiu ainda uma Menção Especial a "Tinta Bruta" (Brasil, 2018), realizado por Filipe Matzembacher e Marcio Reolon.

Para o Prémio do Público da Competição de Longas-Metragens, o público do Queer Lisboa 22 premiou "Girl".

O Júri da Competição de Documentários decidiu atribuir o Prémio de Melhor Documentário ao filme "Room for a Man" (Líbano, EUA, 2017), realizado por Anthony Chidiac. O mesmo júri decidiu ainda atribuir uma Menção Especial a Cartas para um "Ladrão de Livros" (Brasil, 2017), realizado por Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros.

No Prémio do Público da Competição de Documentários, o filme premiado foi "Lunàdigas - Ovvero Delle Donne Senza Figli" (Itália, 2016), realizado por Nicoletta Nesler e Marilisa Piga.

O Júri da Competição de Curtas-Metragens decidiu entregar o Prémio de Melhor Curta-Metragem ao filme "Would You Look At Her" (Macedónia, 2017), realizado por Goran Stolevski. O mesmo Júri atribuiu uma Menção Especial a "O Órfão" (Brasil, 2018), realizado por Carolina Markowicz.  Nesta competição, o público do Queer Lisboa premiou a curta "O Órfão" (Brasil, 2018), realizada por Carolina Markowicz.

O Júri da Competição In My Shorts entregou o Prémio de Melhor Filme de Escola à curta-metragem "Mathias" (Austria, 2017), realizado por Clara Stern. Foi ainda atribuída uma Menção Especial a "Three Centimetres" (Reino Unido, 2017), de Lara Zeidan.

Por sua vez, o Júri da Competição Queer Art decidiu atribuir o Prémio de Melhor Filme Queer Art a "Inferninho" (Brasil, 2018), realizado por Guto Parente e Pedro Diogenes. Houve ainda uma Menção Especial a "Martyr" (Líbano, Itália, 2017), realizado por Mazen Khaled.

No Queer Lisboa 22 foram exibidos 100 filmes de 32 países. Foram anunciadas as datas do Queer Lisboa 23, que terá lugar de 20 a 28 de Setembro de 2019.

 

 

 

Foto: Facebook Queer Lisboa

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.