Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Rodrigues dos Santos diz que foi “equívoco” chamar “eleito ou eleita” a Alexandre Quintanilha

fotografia.jpg

A ILGA Portugal anunciou que pretende apresentar uma queixa ao Provedor da RTP e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social contra José Rodrigues dos Santos depois de o jornalista ter dito que Alexandre Quintanilha tinha sido “eleito ou eleita”. Recorde-se que o cabeça de lista do PS pelo Porto é casado com o escritor Richard Zimler. O vídeo com imagens do Telejornal desta quarta-feira tornou-se entretanto viral.

Para a associação, “é evidente a intenção do apresentador de humilhar Alexandre Quintanilha em função da sua orientação sexual, recorrendo de resto ao género como forma de humilhação”.  Entretanto, em declarações ao Observador, José Rodrigues dos Santos disse que na origem da polémica está uma série de erros, devido a uma “proposta de pivot equívoca” que o levou a confundir os protagonistas da peça sobre os novos deputados no Parlamento. As imagens colocadas na promoção da peça diziam respeito a uma deputada pensionista do Bloco, quando o apresentador falava num deputado de 70 anos. José Rodrigues dos Santos refere que pensou que “o deputado de 70 anos e a pensionista se tratavam da mesma pessoa”.

A RTP também já emitiu um esclarecimento, onde explica o “equívoco”. “Os erros são sempre de evitar mas, como qualquer pessoa que trabalha no jornalismo ou em qualquer outra profissão sabe, por vezes acontecem”.

Vê aqui o vídeo do Telejornal, a partir do minuto 44 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Lay 09.10.2015 22:07

    "Se o homem não fosse homossexual nem falavam no assunto. Toda a gente assumia que era um equívoco e deixava passar."

    Desculpa, mas qual é a mensagem que estás a tentar transmitir? Que fizeram mal em abordar o assunto ou que o insulto e a humilhação homofóbica tem a mesma carga ofensiva que uma humilhação baseada em idade? Não vamos fingir que o insulto utilizando o género feminino de forma a desdenhar e a rebaixar o homem homossexual não existe, na nossa vida quotidiana, porque existe. Seja ou não um equívoco da parte do José Rodrigues dos Santos, a associação directa a um insulto homofóbico, depois de ouvir este tipo de comentário, fica sempre presente de forma subliminar.

    Acho que ninguém pede o despedimento do jornalista, mas antes de uma carreira está um homem, uma pessoa, com os seus próprios valores e ideais, e como tal, por vezes tem de responder por m#rdas que possa dizer ou fazer; não obstante da sua intenção. Não importa qual carreira de grande valor, todos nós cometemos erros - há que aceitá-los, aprender com eles e seguir em frente.

    Não falar do assunto é como dizer que não houve problema nenhum com o conteúdo subversivo da mensagem; acho que não somos assim tão ingénuos para acreditar que todos os espectadores perceberam que se tratava de uma graça aos candidatos de idade avançada, e não de um gracejo ao candidato homossexual.

    Tal como a pessoa injuriada, muitos outros também pensaram que se tratava de uma graça homofóbica. Portanto, o grande problema (e o que realmente deve estar em causa), é como estas graças, que de outra forma seriam perfeitamente inocentes, conseguem despoletar esta reacção e, principalmente, esta conotação negativa.

    Seja, por isto e mais, que este deputado não seja o único, mas sim o primeiro de muitos outros que venham a dar mais visibilidade a estes que continuam, mais vezes que outras, a ter de permanecer enclausurados em quatro paredes pelos preconceitos alheios.
  • Imagem de perfil

    A Miúda 14.10.2015 12:18

    O que quis dizer foi apenas que se o homem fosse heterossexual não se falava no engano, muito menos diziam que a RTP tinha de tomar uma posição dura quanto ao pivô.

    Infelizmente há pessoas que se aproveitam de tudo para gozar com os outros, houve pessoas que se aproveitaram do engano dele para gozarem ao dizerem que o senhor era homossexual. Tal como houve pessoas, que se for preciso são homofóbicas ou simplesmente contra os homossexuais, que aproveitaram e vieram pôr mais lume na fogueira a defender os homossexuais e a dizer que o homem devia era de ser despedido.

    Eu não estou contra falarem no assunto. Estou apenas contra quase que exigirem que a RTP o despeça. Já pediram desculpa, o jornalista já foi o próprio a pedir desculpas em directo. Devido a um equívoco é preciso medidas tão drásticas?

    Percebe o que quero dizer?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.